sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Ontem, dia da consciência negra

videoOntem foi dia da consciência negra e aniversário de uma prima, negra, aliás. Não é motivo para orgulho um negro (principalmente) nascer em um dia tão especial? Não para todos eles. Isso porque, quando se fala de preconceito, infelizmente não é só do branco com o o negro, ou do europeu com o índio, ou seja lá o que for. Se fala do preconceito do negro com o negro.

Gabi fez ontem 5 anos, o pai é negro, a mãe e boa parte da família materna, branca dos olhos claros. Mas será que é isso que faz essa criança pedir a mãe: '"Quando eu crescer você me pinta de rosa?" Ela tem 5 anos e já diz que quer alisar o cabelo, e que não quer uma boneca tão moreninha assim, e que não gosta tanto de brincar com crianças da sua cor.

E nós tentamos o tempo todo convencê-la de que ela é linda do jeito que é, que ser negro não é defeito, que todo mundo é igual, que melanina não faz diferença. E ela nem gosta de ouvir falar do assunto... Será que já se nasce racista?!

Não, por favor! A explicação mais plausível, pelo menos até agora, é de que ela quer se parecer um pouco mais com a família materna, já que não tem tanto contato assim com a família do pai. É pelo menos no que eu quero acreditar! =[

Espero que daqui uns anos ela tenha orgulho de ter nascido no dia 20 de novembro, eu espero que ela não pense assim o resto da vida.

E espero que outras pessoas também não pensem assim o resto da vida. O que me dá uma idéia. Brasileiro gosta tanto de imitar norte-americano! Então por que não imita nisso também?! Por que não aprende que todo mundo é igual e tem a mesma capacidade?!

Nenhum comentário: