sábado, 29 de novembro de 2008

Another flashing chance at bliss

video
Hoje acordei feliz, animada com novas perspectivas, pronta para não desistir.
Eu sei que sempre vai ter gente pra dizer que vai dar tudo errado, mas vou ouvir a minha esperança pelo menos uma vez
Talvez tudo o que eu quero para mim hoje não faça mais sentido amanhã, mas eu não saberei se não tentar
Eu vou parar de fazer alarde, parar de querer que cada passo meu seja uma grande cena, onde todas as luzes apontam para mim
Vou parar de sonhar acordada com mudanças pela qual eu ainda não luto
Eu quero reação, já que tem algo agindo sobre mim há muito tempo.
Cansei de ter dúvidas, de ser ignorante quanto a tantos aspectos
Cansei de procurar heróis, cansei de querer ser o exemplo
Eu só quero fazer o que quero
Eu só quero conseguir dormir sem dores, sem choro e nem velas
E que velem por mim todos os que me querem bem
E que esteja perto tudo o que me dá motivação e prazer.
Disso eu nunca vou abrir mão.

"Não vou me deixar embrutecer, eu acredito nos meus ideais
Podem até maltratar meu coração
Mas meu espírito ninguém vai conseguir quebrar".
(Um dia perfeito - Legião Urbana)


The crystal ship - The doors


O NAVIO DE CRISTAL

Antes de você deslizar para a inconsciência
Eu gostaria de te dar outro beijo
Outra chance fugaz de prazer
Outro beijo, outro beijo

Os dias são luminosos e cheios de dor
Envolva-me em sua chuva branda
A época em que você fugiu foi tão louca
Nós nos encontraremos de novo

Conte-me onde repousa sua liberdade
As ruas são campos que nunca morrem
Livre-me das razões por que
Você prefere chorar, eu prefiro voar

O navio de cristal está se enchendo
Mil garotas, mil sensações
Um milhão de maneiras para matar o tempo
Quando voltarmos, eu te escrevo.

Você sabe de quem eu me lembro quando ouço essa canção! ;)



terça-feira, 25 de novembro de 2008

Go ask Alice!

video
One pill makes you larger
And one pill makes you small,
And the ones that mother gives you
Don't do anything at all.
Go ask Alice
When she's ten feet tall.
And if you go chasing rabbits,
And you know you're going to fall,
Tell 'em a hookah-smoking caterpillar
Has given you the call.
Call Alice
When she was just small.
When the men on the chessboard
Get up and tell you where to go,
And you've just had some kind of mushroom
And your mind is moving low,
Go ask Alice;
I think she'll know.
When logic and proportion
Have fallen sloppy dead,
And the White Knight is talking backwards
And the Red Queen's "off with her head!"
Remember what the dormouse said:
"Feed your head. Feed your head. "

(Jefferson Airplane - White Rabbit)

Viva a psicodelia! \o/

sábado, 22 de novembro de 2008

Noite.


Ahhhhhh a noite! Preferida dos poetas, dos vagabundos, dos que dizem que sabem aproveitar a vida... Muito esperada por aqueles que trabalham o dia inteiro, sinônimo de descanso, de mistério, de perigo, de diversão.

Mas pra um adolescente que ainda nem prestou o vestibular, a noite significa só uma coisa: você pensa. E muito. Antes de conseguir pegar no sono, você pensou no curso que quer fazer até o dia da sua aposentadoria.

Não sei quanto a vocês, mas isso me desanima. Isso porque perto do que eu quero para minha vida, ainda não fiz nada. Perto de qualquer coisa, eu ainda não fiz nada. Passei um ano praticamente descansando de tanta pressão, de gente que pensava que eu fosse uma pessoa inteligente e que sairia do ensino médio e no mínimo já estaria trabalhando e ganhando muito bem. Mas como? Eu não tenho auto-estima para conseguir pensar que tenho capacidade pra tal coisa, e nem qualificação. Eu não tenho nem certeza de que quero ter uma vida normal mesmo. Se eu fosse menos covarde, já estaria viajando pelo mundo afora com uma mochila nas costas.

Parece meio louco pensar assim, mas seria bom pra mim ter uma coisas dessas no 'currículo', se é que vocês me entendem. Ninguém chega a um lugar tão alto sem antes ter passado por uma dificuldade, sem ter feito uma loucura, jogado tudo pro alto. Parabéns, Dayse. Você não tem coragem de jogar fora nem o papelzinho de bombom que alguém lhe dá. Santa paciência!

Bom, como eu não vou virar a mulher maravilha do dia pra noite, vou tentar pelo menos me deprimir menos, e começar a estudar mais, e acreditar um pouco que seja, mais na minha capacidade, senão, eu não vou sair desse buraco que minha mãe diz que eu deveria agradecer a Deus por morar!

Mas pensar e pensar não adianta nada! Eu quero conseguir dormir a noite, porra! Dormir, sem precisar acordar de madrugada e ficar horas pensando que eu sou a criatura mais inútil do mundo. Agora eu acredito nessa ditado: cabeça vazia, oficina do diabo. Por minha conta, ele já teria uma multinacional! ¬¬''

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Ontem, dia da consciência negra

videoOntem foi dia da consciência negra e aniversário de uma prima, negra, aliás. Não é motivo para orgulho um negro (principalmente) nascer em um dia tão especial? Não para todos eles. Isso porque, quando se fala de preconceito, infelizmente não é só do branco com o o negro, ou do europeu com o índio, ou seja lá o que for. Se fala do preconceito do negro com o negro.

Gabi fez ontem 5 anos, o pai é negro, a mãe e boa parte da família materna, branca dos olhos claros. Mas será que é isso que faz essa criança pedir a mãe: '"Quando eu crescer você me pinta de rosa?" Ela tem 5 anos e já diz que quer alisar o cabelo, e que não quer uma boneca tão moreninha assim, e que não gosta tanto de brincar com crianças da sua cor.

E nós tentamos o tempo todo convencê-la de que ela é linda do jeito que é, que ser negro não é defeito, que todo mundo é igual, que melanina não faz diferença. E ela nem gosta de ouvir falar do assunto... Será que já se nasce racista?!

Não, por favor! A explicação mais plausível, pelo menos até agora, é de que ela quer se parecer um pouco mais com a família materna, já que não tem tanto contato assim com a família do pai. É pelo menos no que eu quero acreditar! =[

Espero que daqui uns anos ela tenha orgulho de ter nascido no dia 20 de novembro, eu espero que ela não pense assim o resto da vida.

E espero que outras pessoas também não pensem assim o resto da vida. O que me dá uma idéia. Brasileiro gosta tanto de imitar norte-americano! Então por que não imita nisso também?! Por que não aprende que todo mundo é igual e tem a mesma capacidade?!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Sim, estamos acomodados


Todo o dia eu vejo por aí gente falando que o planeta está sendo destruído, que desmatar a Amazônia é uma absurdo, que o racismo é uma burrice. Mas francamente... alguém tá preocupado em mudar isso, fazer alguma coisa mesmo?!

Os jovens da nossa geração, começando por mim, são uns preguiçosos, uns acomodados, que não se preocupam com o futuro, apesar de estarem se matando pra conseguir uma vaga num concurso público.

Somos burros, e não vemos que se continuarmos agindo assim (só falando e falando e falando), não vai adiantar muita coisa estudar tanto, querer ter tanto status na vida. O que é preciso, então, pra mudar esse quadro?

É preciso agir. A floresta não vai deixar de ser desmatada se você continuar dizendo pra pessoa do seu lado que não concorda, o racismo não vai acabar se você continuar com medo de um negro no beco escuro. O que precisamos é esquecer certas coisas aprendidas na vida, como aquela velha história 'se ele não faz a parte dele, eu também não faço a minha'.

Certa vez o Renato Russo disse algo que me chamou a atenção: 'tem tanta gente aí querendo mudar o mundo, então por que não começamos por nós?'

As pessoas estão cada vez mais incrédulas. Em si, em seus sonhos, em melhoras , mesmo. Claro que sempre vai ter um filho da puta pra estragar as coisas, pra não fazer o que deve, pra não se importar. Mas eu prefiro pensar que eu não vou ser mais um filho da puta, e vou começar por mim, mesmo que pareça muito pouco até achar que todo mundo é igual.


ps: esse assunto é bem abrangente, imagino que o abordarei mais vezes.


sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Casamento em vista!

video Não é o que vocês estão pensando. Não é o meu casamento, e sim o de uma irmã de uma amiga. Vai ser nesse sábado agora, e eu estou animadíssima, isso porque não se casam mais tantas pessoas como antigamente.

Acho que hoje em dia as pessoas vêem o patrimônio como uma prisão, uma atitude que você toma e vai se arrepender pro resto da vida. Não é bem assim, na minha opinião.

Até onde eu sei, a maioria que compartilha dessa opinião é do sexo masculino, já que para eles, quanto mais mulher, melhor, e a idéia de dar satisfações a uma mulher e ter que ser fiel à ela é inaceitável.

Aí algumas meninas tolinhas têm uma idéia genial: engravidam dos seus namorados indecisos propositalmente pra que eles se amarrem a elas pelo resto de suas vidas. Façam-me o favor!
Queridinha, se ele não te queria sem filhos, imagina com uma criança entre vocês! Vossa vida vai virar um inferno. Filho é coisa séria, tem que ser planejada, e no mínimo com uma pessoa que goste mesmo de você.

Eu conheço milhares de exemplos de meninas que agiram assim, e hoje em dia continuam 'casadas', mas que sofrem muito, são submissas e não têm nenhum valor pros seus parceiros.
Pra mim, filhos só com estabilidade, e sem ter que depender de ninguém. Penso em me casar, mas ser submissa, jamais.

Já passou a época em que a mulher tinha a obrigação de ficar em casa cuidando dos filhos, enquanto o marido a sustenta. A mulher de hoje tem que ser independente, ter uma carreira, assim com certeza terá respeito e satisfação. E que os filhos venham na hora certa então, né?!

Felizmente a Juliana, a menina que vai casar esse fim de semana, é madura, tem certeza do que quer, e o mais importante: os dois querem viver juntos pro resto da vida. Agora sim, tá tudo certo! Espero que você seja muito muito muito feliz viu?! Sem falar que a festa vai ser super legal, além de uma ótima oportunidade de reunir o quarteto! Se possível, em breve alguma fotinha do casório por aqui!

ps: A canção acima não tem nada a ver com a ocasião, eu só acordei com vontade de ouvir Misfits mesmo! ^^

E quanto a vocês, tolinhas, ponham nas suas cabecinhas de vento que filho não segura ninguém. Se alguém tem que ficar com você, é porque te ama, e não por obrigação!


quinta-feira, 13 de novembro de 2008

There's no need to argue anymore!


Mal entendido. Esse é o nome do que aconteceu. Porque nós dois somos tão parecidos, nos damos tão bem, que até as nossas 'crises' acontecem ao mesmo tempo. ¬¬''

Eu sempre digo que é fácil amar alguém quando está tudo bem, quando não há nenhum problema. Eu aprendi que o se deve fazer sempre é expor seu ponto de vista, deixar de ter medo, e enfrentar as coisas.

Acredito que o problema da maioria das pessoas é que elas têm muito medo. Eu não sou mais assim, não em relação ao que eu sinto por você.

Elas namoram umas com as outras, estão juntas, mas não se entregam totalmente, porque têm medo de uma das partes fazer algo de errado, brincar com seus setimentos, e acabar sozinhas e ainda por cima na boca do povo. O que importa o que outros dizem?! Eu vou ser verdadeira, eu vou parar de ter medo. Quero pensar hoje que vou estar com você pra sempre, e se amanhã não der certo (o que eu duvido, e muito), eu vou ter aproveitado o máximo de nós dois. Que tal a gente começar a querer ser feliz realmente, todos nós?! Respeitando e aceitando as pessoas de que gostamos exatamente do jeito que elas são, e esperando o mesmo para nós. Que tal pensar assim em tudo na vida?!

E hoje eu quero fazer um agradecimento muito muito muito especial à Mari e ao Lis, que me deram uma força no momento que eu precisei tanto! Vocês são maravilhosos, e fico lisongeada em poder contar com vocês!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

I knew I'd lose you


Essas duas últimas semanas têm sido estranhamente difíceis para mim. É claro que não é segredo pra ninguém que a minha auto-estima é a pior do mundo, mas isso piorou muito ultimamente. Tanto que eu não sei se as coisas que eu sinto estão realmente acontecendo ou se é tudo coisa da minha cabeça. Eu espero mesmo que seja a última opção.

Essa foto aí foi de um dia muito muito muito bom. Eu sou do tipo que dá valor a coisas idiotas mesmo. E estar com a pessoa de quem eu gosto, e poder ver nos olhos dela que ela gosta de mim também, faz toda a diferença pra tudo ficar bom demais sabe?!

Acontece que eu não consigo mais dormir a noite, não consigo mais comer, quando fico em casa pensando em tudo o que nós vivemos, e que talvez não faça tanta diferença assim pra você.

É como se me ver ou não, estar comigo ou não, eu estar chateada ou não, fosse tudo a mesma coisa. E isso dói de um jeito que eu nunca pensei que pudesse doer.

Minhas percepções estão claramente alteradas, mas mesmo assim, eu não sei até quando eu consigo suportar isso. E se nada voltar a ser como era antes? E se tudo o que vivemos só existiu pra mim, só foi único pra mim?

Acho se eu te falasse hoje 'Eu não te quero mais' você diria: 'Tudo bem, eu tenho que ir pra casa agora mesmo!'

Mas eu tô falando pra ninguém. Você nem verá isso mesmo, não é?!

Tomara que isso seja só loucura, só loucura. Eu não suporto a idéia de viver sem você, mas se é pra ser assim, eu não quero mais.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Cecília


Há quanto tempo que não nos encontramos não?! E você continua sendo a mesma pessoa fraca e insegura, mas que mesmo assim tem a esperança de levar o mundo nas costas. Eu sei que você se sente sozinha. E que guarda todas as cartas que escreve, porque não consegue ver nos seus 'olhos de céu' nenhuma felicidade por tê-las nas mãos.

Eu sei que você se sente uma boneca de pano esquecida no fundo do armário.

Qualquer coisa é mais interessante que você. Mas do que que isso te adianta? É claro que a culpa é sua, mas você continua tentando, remexendo, e incomodando. Incomodando muito. Sabe Dayse, que sempre que eu apareço isso acontece. Todo mundo vai embora. Todo mundo tem que fazer alguma coisa em outro lugar, menos ouvir o que eu tenho a dizer.

E não adianta dizer que você tá com sono, tem que ler alguma coisa. Eu não vou sair daqui enquanto você não me ouvir, não acatar o que eu te digo, faça isso, faça!

- Mas eu quero que você vá embora!
- Mas eu não vou, enquanto eu não lacrar essa fresta que nasceu dentro de você.
- Você se destrói junto comigo.
- Mas te ver nessa luta sem fim é mais prazeroso do que viver.

Não adianta contar as horas, não adianta se esconder, querida! Pra ninguém isso faz diferença. Nem pra quem você pensou que fizesse. Não adianta tentar se convencer. Você é um step.

Nem há mais um lugar pra você descansar.

"Só por hoje eu não quero mais chorar
Só por hoje eu não vou me destruir
Posso até ficar triste se eu quiser
Só por hoje, ao menos isso eu aprendi"
video