segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Cecília


Há quanto tempo que não nos encontramos não?! E você continua sendo a mesma pessoa fraca e insegura, mas que mesmo assim tem a esperança de levar o mundo nas costas. Eu sei que você se sente sozinha. E que guarda todas as cartas que escreve, porque não consegue ver nos seus 'olhos de céu' nenhuma felicidade por tê-las nas mãos.

Eu sei que você se sente uma boneca de pano esquecida no fundo do armário.

Qualquer coisa é mais interessante que você. Mas do que que isso te adianta? É claro que a culpa é sua, mas você continua tentando, remexendo, e incomodando. Incomodando muito. Sabe Dayse, que sempre que eu apareço isso acontece. Todo mundo vai embora. Todo mundo tem que fazer alguma coisa em outro lugar, menos ouvir o que eu tenho a dizer.

E não adianta dizer que você tá com sono, tem que ler alguma coisa. Eu não vou sair daqui enquanto você não me ouvir, não acatar o que eu te digo, faça isso, faça!

- Mas eu quero que você vá embora!
- Mas eu não vou, enquanto eu não lacrar essa fresta que nasceu dentro de você.
- Você se destrói junto comigo.
- Mas te ver nessa luta sem fim é mais prazeroso do que viver.

Não adianta contar as horas, não adianta se esconder, querida! Pra ninguém isso faz diferença. Nem pra quem você pensou que fizesse. Não adianta tentar se convencer. Você é um step.

Nem há mais um lugar pra você descansar.

"Só por hoje eu não quero mais chorar
Só por hoje eu não vou me destruir
Posso até ficar triste se eu quiser
Só por hoje, ao menos isso eu aprendi"
video

2 comentários:

Lais disse...

Eu gosto de Cecília!
Ela é só mais uma...

intravenoso disse...

com essa musica vem junto a mim boas lembranças...
bj dayse

(rick)